Seguidores

2011/05/21

Minha Velhice

            "Minha Velhice"    



          



O tempo voou e você em mim ficou
As épocas varrendo a juventude e o amor
Dei tudo em mim e assim, te guardei em flor
Um jasmim nobre pra mim, minha cor.


O tempo não vem, mas leva em sabe-se lá quem
Na cólera e na lida, nem é bom ficar sem ninguém
O tempo veio e nos deu idade e mais ainda deu
Abrimos o baú dos tempos vossos... Coisa linda herdou


Tu a minha musa, a vossa e a bossa vingou
Em meio aos nossos amores tudo o mais brotou
Em flor de filhos, em cascalhos... Aos nichos vedou
Eram as correntes dos dias da velhice rica. Cachimbo apagou.


Parte o marido fica os doloridos e lindos brilhos
Aonde eu caibo todas as manhãs...
Comendo chás e balas de hortelãs
Meus pecados e minhas maçãs...  Saudade do meu velho ficou!


O tempo passa não abraça, deixa ir
Sem mesmo sabermos que um dia



Começou!




Czar D’alma 


Acorda Amor

            "Acorda Amor    



          



Me acorda amor...
Ta chegando a hora
A dor e o mundo nem passou
E essa gente inventando a roda.


Me acorda amor, meu amor não tem hora
Eu quero o beijo mais molhado, eu quero agora.
Me beija amor, o tempo ainda esta aqui
Minha memória nem é boa e tanto amor pra ser sim.


Venha amor, o tempo não chora...
Ele arrasta mesmo o sonho e nem olha
Meu amor, o mundo é vão nem mal, nem bom
Se a gente não abrir o peito, cuspir na solidão.


Os meninos estão dormindo,
Por que, vêem muitos dias pela frente
Mas quando a vida esta passando...
A gente acorda e quer amar, agora, na hora e sempre.


Acorda amor...
Os sinos vão tocar a padaria vai abrir
Vem ver o sol se por, vem me fazer sorrir
O mundo esta passando e eu nem amei até dormir


Acorda amor, os sonhos meus me clamam
Em tempos de náuseas são estes que me domam.
Vem amor, abraça a vida, beija os filhos, ame e ame e amem...
Os dias, as coisas boas e nós como as velas de ceras se derretem


A vida passa e nem liga...
Se fizermos do passado ou do futuro um presente
Se a gente vive com a corda bamba e pensa ser eterno
E quando perguntarem da vida a gente nem sabe, nunca sente...


A vida é agora e o que, não for...
Eu quero é viver, amar, 
Eu quero é ser...




Gente!




Czar D’alma 



2011/05/20

Eu Ainda Não Sei

            "Eu ainda não sei"   



      


Eu não sei pensar em você
Sem abrir os braços,
Sem morder os lábios...
Sem ter arrepios no ser.


Eu não sei olhar-te e bem
Sem sorrir e amar
Sem pensar em te tocar
Sem me sentir menos zen...


Eu ainda não sei, contar...
As estrelas sem em ti imaginar
Mas sei depois que lhe conheci,
Me pasmar em frente ao mar
E chorar...


Eu ainda não sei,
Contar os dias, sem em minha agenda com teu nome
Não sei, ouvir os pássaros e em teus beijos, me rolar de fome
Ah você ainda por essa eternidade será meu amor e homem...


Eu não sei me perdoe... Sim!
Eu não sei entrar no quarto e não imaginar
Com quem você esta noite irá deitar
Isso pra mim é meu fim!


Eu não sei pisar às ruas
Sem me apaixonar pelos teus braços em mim
Eu não sei, socar o alho e você me olhando assim
Ah me desculpe, mas eu nem sei mais.
Olhar as coisas e nem ver a ti


O que eu já sei é o teu perfume
Os seus passos pela porta e lhe ver à lume
Aquela tua pegada que me deixa feliz e torta
Eu só aprendi de ti... Eu só sei que, respiras assim


Eu aprendi a tudo e todas as coisas que vi...
Mas a vida não me ensinou a viver sem ti.



Jamais sem ti.






Czar D’alma 




Amor e Refrão

            "Amor e Refrão"  (Aos Namorados II)



      



Estava prestes a lhe dizer bem mais
Quando a lua e sol me disseram – Bom!
E eu era o amor e tu a canção!
Dos dias matinais, amor e refrão!


Estava prestes a dizer, vem amor
Pra seguirmos na mesma direção
Um instante em flor e sem dor
Enquanto a vida seja a nossa predileção.


Ventos ao norte, mortes ao Sul...
E nosso amor, assim, assim azul
Onde a vida é sempre forte e a sorte
Espreita o nosso amor eterno até a morte der o fim...


Assim eu to feliz, eu to em casa
Pois é a coisa quente em mim e as asas
Pra que eu retorne voando e amando
Quando o mundo é assim maravilhas fervilhando.


To em meu amor, to namorando...
Que seja a vida assim até o fim
Quando a gente prefere escancarar o amor
Namorado de nos mesmos, canção e flor.


Quando um enfim se for,
Bom foi e é vivermos tal amor
Quando a vida é bem mais forte e feliz
Do jeito que Deus quer e queiramos ter tal matriz


O amor é a nossa sorte e a dor, não vem nos dizer
Quando tudo será eterno e quando tudo o mais...
Perto do perder! Amados pelo gesto de querer.



Um ao lado do outro, por amor e por

Essa tela da vida tecer.





Czar D’alma



Refrão de um Amor

          "Refrão de um Amor"   (Aos Namorados)



      

Teu falar e dos astros, bom
A dor e a sentença, amor e refrão
Dilemas e audaz somos em corpo
A coisa eterna sem aflição


Dizer-te amor e comer-te canção
És à flor de meu deserto
A minha euforia em benção
Um dia em ti pra mim é dádiva do eterno.


Quis e amei, dou-me e recebo
O colo em casulo o dom da perfeição
Mas quando ainda não éramos...
A dor e o quarto era a solidão.


Amor e enamorados
Dias de telha e telhado
Sou eu em ti e tu em mim
O viço de duas bocas...




E só uma direção!





Czar D’alma   –   poeta e escritor.