Seguidores

2011/05/28

Dou-te Flores

           "Dou-te Flores"   



      


 
Flores eu te dou flores
Pra jamais esquecer meus amores
Que a vida deu pra ti
Ser mais linda e feliz!


Flores eu te dou flores
Nunca te digo que as roubei pra ti
Quando o muro era baixo, alto meu amor
Pulei a cerca pra não esqueceres o que te diz


Ramalhetes, sombras azuis, seu doce nome
Em forma de flores que, te fascina e seduz
As flores são as dores que, arranquei em meio ao blues
Um dia tu ainda acordas me chamando, meio zonza, dizendo bis.


As flores que, deitei em seus seios
Adocicas a boca que no seu seio se reduz
Em meio a tantas andadas suas, tu me cai aqui
Eu todo sedento escorrego as mãos em seu biquíni.


Ah mas tu és toda leve, me leva e me seduz
Eu roubei as flores e te dei me fiz em credo sem cruz


Onde me amas...

Onde me queres

Teus seios tocam minha pele

Eu sedento me arremesso em prece

Mergulho em tua curva,

Isso me turva

Aqueço assim quando me reges



Mas o fato é que to,
Me abrindo em amor
Você fingindo ser tão ruim
Não faça assim, aperta meu rim


Te degusto em sonhos, sem vestes
A gente um dia acorda
Anota o dia ou à noite
Que isso será bom

Quando o amor



Acontece!





Essa é a minha prece!






Czar D’alma



O Sol Cantou Pra Ti

           "O Sol Cantou Pra Ti"   




      

 

Hoje o sol se pôs incluindo canção
Sua alma dileta afeta e afaga meu coração
Onda no mar, praia em nosso verão...
Hoje o sol amou com meta sem ambição


Hoje o sol cantou pra ti
Nosso mistério nosso corpo afim
Quando tu me olhas a lua brota
Tu começas bem, caindo na minha rota


Quero teu corpo
Desejo seu jeito
Abraço-te no meio
Vem cá, se dá não tenha medo


O sol cantou pra ti
Ecoando o por do amor
Em nossas bocas o suor
E no corpo o seio torpor


Hoje o sol se pôs
Você nem me batizou
Eu te roubo um beijo
Você entra pelo meio


Hoje o sol acasalou!
Eu na tua tu na minha
Isso mesmo baby



É o amor!





Czar D ‘alma 


2011/05/27

Me Leve

             "Me Leve"      



          

 
Me tira daqui
Me leva de mim
Diz que me ama
Mente mas me faça feliz


Me leva consigo
Releva meus medos
Rechaça meus idos tempos
Me abraça em meio ao perigo


Me leva pra ti
Me toma de vez
Me engula em um gole
Me encarna em sua tez


Me bebe em doses ferozes
Me ame em tempos algozes
Abraçando o sol do mundo
Que eu teci pra ti, pra mim...


Onde o amor é a primavera
E o tesão nosso verão, nossa seqüela
Em dias de trevas somos um ao outro
A luz e a eterna tenra compreensão


Nascendo os dias, secando riachos
Onde eu desço a tina das águas
E em teu corpo
Me deságuo
Me encaixo


E te acho!






Czar D’alma 



Meus Caminhos

            "Meus Caminhos"      



           





Pelos caminhos meus cada passo e breu
Vou tecendo meu mundo assim,
Sem fora da lei, sem crimes, por um fim...


Pelos passos que dei aos que ainda farei
Essa coisa fria e ardente em meu peito
Essa sentença livre de ser, essa coisa ardente


Eu olho aos céus e peço a Deus
Pra calar essa coisa cá
Onde essa solidão me abraça
Os meus dias sem alguma namorada


Pelos passos vãos e aos que, bons serão
Olho cada criança em mim, me rendo enfim
Quero o beijo mais gostoso quero o sal do mar
Quero a vida com gosto de quem sabe viver e amar


Minhas preces minhas orações
São todas pra humanidade de mim
Meus dilemas, meus grilos e pretensões


Onde eu sou o tear de mim,
Onde o amor jamais terá fim


Onde eu acordo não apenas sozinho
Mas com aquele beijo ao lado
Sentenças de liberdade e com você
Chamando-me de mais que um namorado


Meu fim!
Meu bebê meu serafim
Um acorde alado


Um tom repente no deserto quente
Sempre em mim essa dor, esse ser gente


Aonde eu vou e vôo ao mar
Querendo teu perdão
Te querendo sempre comigo
Sorrindo e feliz, comigo vem habitar.


Onde meu sorriso vale não uma noite
Mas por todo tempo que ao seu lado
Eu possa e tu comigo possamos assim estar


Um dia feliz e uma eternidade pra sonhar
Contigo ao lado e comigo dentro
Desse nosso projeto esse nosso lar.


Um ao outro...
Decifrando, realizando


E sabendo amar!




Czar D’alma