Seguidores

2016/05/17

O que quero da vida






O Que Quero da Vida.




Eu não sei o que quero da vida, vida.
Se quando broto, arroto o porvir , o fado.




Eu não sei o que diz a canção.
Andam os versos atrás dos homens, os homens que são.
Não canto comigo, essa cantiga, canto senão, a intriga.

Eu sei o que quero do amor, só não sei o que quero da vida.

Eu abro o peito, inflo em ar... a vida parece não passar.
Eu canto o rio que flui na avenida.




Eu não sei o que dizem as mulheres
Quando os dias são de rubro e cinza.

Eu quero um beijo de o quero da vida amor, um corpo e ferida
Eu só não sei o quero da vida.




Sou tão jovem faz mil anos agora.
Eu sei o que diz o amor, ele diz mentira.

Eu sei o quero do corpo, só não sei
O que quero da amiga.

O dia me arrebata, sou, voo e retorno à mim.
Solto risadas aos becos, distraio ao som da rua.
Eu não sei que horas são, as horas são da vida.

Abro a porta e o peito, abro a força e a ferida.
Quando escuto a tua voz lhe quero
Só não sei o que lhe dizer ainda.




Não ando só, ando comigo.
Caio em mil forças de amor, recaio de insígnia.
Eu ainda não sei o que dizer à morte
Por que ainda tudo é vida.

Eu calo o silêncio e a palavra passa.
Fecho o diário, mas não fecho o armário.




Estou pronto pra saber, mas não me diga ainda.
Por que eu quero tantas coisas...
Só não sei o que quero 





da vida.





Czar D’alma - O Que Quero da Vida.




Postar um comentário