Seguidores

2016/08/01

Semente de desejo – Czar D’alma.

Semente de desejo – Czar D’alma






Semente de desejo – Czar D’alma


Quero comprar um verso
Onde tenha seu nome aos avessos
Detalhes em nossos becos
Gigantes dos nossos momentos contextos.




Quero vestir aquela roupa limpa
Sujada pelo amor que restou
Com a alma eu canto um caminho
E no seu corpo eu faço o amor.




Quero distância do grito
Colada ao gemido
Suada por todos os sentidos
Onde eu sou o verso incontido.





Não me venha com essa despedida
Com a mania de fugir à noite inteira
Onde eu sou o rio e cachoeira...
Não me venha sair da minha eira.





Quero comprar a fantasia
Que vestíamos pelas manhãs
Um jardim com muito amor
Sem medo ou maçã.





Que a vida me valha à esperança
De comprar a sentença
De andar pelas noites suadas em meio
As lágrimas próximas da própria infância





Sou o medo, 
Sou o riso
Aquilo que fomos, 
E que nunca esculpimos





Aquela tua semente em meu corpo
Aquele beijo, o teu jeito louco





Em mil dias esqueço que fui verdade
Em meio as minhas mentiras.





Cada passo meu...
Subindo escadas de solidão
Pra entender o quanto fui feliz
Esculpidas pelas suas mãos.





Deito sempre à espera
De um beijo teu
Pra dormir só...
Onde meu amor virou museu.





E não digo nada senão que voltes
Por que nunca aprendi a dizer







Adeus!



Semente de desejo  -   Czar D'alma.



Postar um comentário