Seguidores

2013/01/15

“Uma noviça pra lá de rebelde”

 “Uma noviça pra lá de rebelde”  -  Czar D’alma
 
 
 
 
 
 “Uma noviça pra lá de rebelde”  -  Czar D’alma
 
 
Por favor, não venha dizer que é saudável...
O seu gosto de andar falando o que não acontece,
De falar de si, com a sombra da bondade.
Em prol de machucar o outro, sem ouvi-lo e sem piedade.
 
Por favor, não te chames do que, não tens força a manter.
De estar em cada porta, abrindo a alma, recebendo elogios...
Nessa sua busca de felicidade, tu tens consumido a alegria de outros.
 
Então, não me diga que, é pelo muito perdão.
Que podes pisar a alma, o destino e a paz do próximo...
Eu sei, a tua consciência até fala contigo.
Mas, tua dissimulação é tão perfeita.
 
 
 
Que entendes tuas mentiras, no hospício de suas verdades,
Amanhã tu acordas, pega uma oração, terço e uma frase linda...
E finge que a vida é assim mesmo, mesmo que, não respeite a vida alheia...
Onde a lágrima lhe parece covardia, o amor uma fraqueza e a verdade...
 
Ah, essa você acredita que é coisa de circo, cinema ou teatro,
Onde escondes as tuas melhores máscaras.
Se falsidade desse prêmio
Tu herdarias o Oscar e o Grammy todos os anos de tua vida vã.
 
 
Mas, aos domingos tu te vestes de cinismo, se dobra frente a uma imagem e diz...
Como é bom ser do bem!
 
 
“Uma noviça pra lá de rebelde”  -   Czar D’alma
 
Postar um comentário