Seguidores

2014/10/24

“Fragrância de alma” - Czar D’alma.


Fragrância de alma  -  Czar D’alma.  





“Fragrância de alma”  -  Czar D’alma.

 

Não ter com o que contar

Contar com o próprio sorriso

Pra poder cantar enquanto come

Aquilo que a esperança pode dar.






Não ter com quem se espelhar

Olhando em cada reflexo

Sem ter vontade de enxergar.

Reflexos de um futuro que não vejo chegar.






Chegar sem ter a fome de lutar

Lutando contra a infâmia de quem insiste

Que a vida faz sentido quando vence sem jogar

Jogando vidas em baús, onde poucos podem olhar.



Já não há tempo pra parar

Se eu paro é para sonhar

O que o vento leva quando acordo

E a vida assopra quando eu tenho coragem de amar.






Na esquina de cada homem um verso

Nos ombros de cada mulher um poema

No olhar de cada criança um sorriso

Para os lábios poderem da vida degustar.






Se eu canto, se eu choro ou se sorrio.

Abro meus braços na procura de fugir do frio

Por que em cada alma há um rio

Quando não um vazio...






Que os olhares preferem jamais

Ter de enxergar.

Uma vida que se vai

Um verso que se vem...






Hoje todos os homens sonham

O que aprenderam em suas infâncias.

Onde a vida era honesta

E cada alma sua 




fragrância.





“Fragrância de alma”  -  Czar D’alma.  


Postar um comentário