Seguidores

2014/06/14

“Tanta solidão” - Czar D’alma.


 “Tanta solidão”  -  Czar D’alma.





 “Tanta solidão”  -  Czar D’alma.



Alisa a minha face o vento
Meus olhos se fecham e te encontram
Na mente e consciência sempre dentro.

Alisa o meu sorriso cada brisa
Eu calo a ânsia da saudade
Quando meus braços
Aos seus quadris se atira.




Eu fico bobo, eu canto só, falo sozinho...
Quero cada gesto que só na minha mente acontece.
Acelero o coração, abro o peito e espero
Que num segundo ao lhe ver, tudo se arrefece.




Eu encho meus pulmões de teu cheiro
Eu ando cheirando flores e chamando teu nome.
Por dias irão séculos afora...
E eu guardarei a nossa vida, no peito, na mente e nas nossas horas.

Deixa eu deitar cabeça eu teu colo
Deixa eu poder sorrir outro dia a mais
Pra que o mundo diga que o amor acontece...
Enquanto, as coisas se vão, o tempo se esconde e a vida perece.




Eu vou abrir os braços todas as manhãs
Mesmo que jamais volte-me a sorrir
Por que a vida tem seus acidentes...
E o meu foi me perder de ti.




Quando os automóveis passarem
Jamais lhe trespassarão.
Pois, guardei-te em meus sonhos
Só nunca quis guardar 




tanta solidão.




“Tanta solidão”  -  Czar D’alma


Postar um comentário