Seguidores

2016/06/23

“Saudade e ambição” - Czar D’alma.


 “Saudade e ambição”  -  Czar D’alma. 





 “Saudade e ambição”  -  Czar D’alma. 




Eu escrevendo na areia buscando respostas
Meu peito em chamas sem nada saber
Eu calo os lábios frente ao rosto teu
Me divirto quando consigo dormir.




Eu mergulhado em lágrimas
Buscando a sua fotografia
Às vezes me sinto suada,
outrora me sinto vazia...




Arrastei os meus dias pra poder
Ter coragem de me encontrar com você.
A cadeira, a mesa e a mobília falam comigo
E eu não tenho mais nada a dizer.




Quero o seu sorriso por perto
E distante do passado do que aconteceu
Não faço mais aquelas rimas antigas
Nem mais digo pras amigas o que me doeu.




Eu acho engraçado sofrer na novela
Mas não me vejo sem você na mão
Tenho intrigas com a vida
A vida que não faz boa a poesia e canção.




Sem querer me dispor
Me escondo debaixo do tapede da vida
Em mentiras dos risos colados na face
Na verdade do que meu desejo cobiça




O silêncio que percebem e ninguém mais vê
Eu olho o espelho molhado em lágrimas
E não entendo do que ele consegue sofrer.




Que o verso te alcance
Que meus delírios sejam sóbrios ao lado teu
Meus lírios estão encharcados de medo
De nunca mais lhe vê.




Eu percebo o dia, a noite cai
Estendo os dedos no controle da televisão
Sempre vejo tudo que desejo
Mas não desejo mais essa solidão.




Que meus versos te alcancem
E meu medo não.
Uns dias atrás éramos dois
Hoje somos saudade e 




ambição.




“Saudade e ambição”  -  Czar D’alma.




Postar um comentário